Avançar para o conteúdo

A rota mais doce de Madrid: onde conseguir os doces ‘indiscutíveis’ para fechar o Natal

    Atualizado quinta-feira, 5 de janeiro de 2023 – 00:37

    Nougats, marzipãs, polvorones, roscones, panetones… Propomos um tour de confeiteiros e oficinas na capital

    Balbisiana polvorones.

    Nem tudo vai ser carne e marisco. Uma boa sobremesa é essencial. Nestas datas, brilham muito os petiscos doces, como os que se apresentam neste passeio pela capital consoante o que mais lhe apetecer.

    panetones

    Nos últimos anos, esse pãozinho fofinho de brioche com passas e frutas cristalizadas vem ganhando espaço em nosso país… Tem até concurso próprio, organizado pela Escola de Pastelaria do Grêmio de Barcelona. Oficinas de artesanato, lojas gourmet e supermercados enchem suas prateleiras nesta época com esta sobremesa natalina de Milão (Itália), pela qual muitos se apaixonaram.

    Panettones de Panem.

    A sua versatilidade faz com que existam muitas variedades: com passas, pepitas de chocolate, fruta, café, limão… Com este último ingrediente preparam-no em ascaso (Zurbano, 25); Seu panetone Pasin-limn triunfa a cada Natal, graças à sua massa fermentada e ao toque frutado. Têm também o tradicional e o de chocolate com laranja (a partir de 15,50 euros). Da ponte de dezembro eles começam em mãe amiga (Teruel, 26 anos) para fazer seus panetones de vários sabores… Até 100 por semana feitos com matérias-primas naturais e fermento que eles alimentam todos os dias. O mais vendido é o madrettone gianduja (28,50 euros).

    Outras oficinas artesanais a ter em conta pelos apreciadores deste doce pão são a duquesa (Fernando VI, 2), que oferece três variedades, chocolate, fruta ou castanha, em dois tamanhos (a partir de 27,50 euros/meio kg), Moulin Chocolate (Alcal, 77), chocolate com laranja cristalizada e baunilha com fruta, que fazem com massa de dupla fermentação (29,50 euros), e Panadaro (Alonso Heredia, 25), onde já são famosos o tradicional e o de chocolate (a partir de 25 euros/meio kg). Também o restaurante centenário resistente (Carrera de San Jerónimo, 8) apresenta na sua loja os seus dois panetones, fruta e baunilha e chocolate e laranja siciliana (29,50 euros).

    ROSCONES

    O doce por excelência da gastronomia natalina espanhola tornou-se nos últimos anos uma verdadeira iguaria, graças ao esforço de chefes pasteleiros artesanais e oficinas que se destacam todos os anos para oferecer o melhor, seja tradicional ou com recheios diferentes. Você não deve deixar de experimentar o Panem (Fernn González, 46), oficina dos cinco irmãos García, de Esquivias (Toledo), que no ano passado conseguiram ser coroados o Melhor Roscón da Comunidade de Madrid. Tem apenas a variedade tradicional e o recheio de nata, e no tamanho de meio quilo (27,90 euros). O de Panod (Prim, 1), elaborado pela confeiteira Elena Campal, conquistou o primeiro lugar no Concurso de Melhor Artesanal Rosário da Comunidade de Madri (24,95 euros o meio quilo)..

    Roscn de Pan.Delirium.

    Outro local a ter em conta é Pandom (Doa Urraca, 15), no mercado Tirso de Molina, banca de um italiano que chegou a Espanha há 15 anos. O sourdough com que é feito o roscón (com três recheios, além do tradicional) é semelhante ao usado no panetone, o que lhe confere maciez. Este ano incluem citrinos trazidos de Valência (a partir de 11,50 euros/300 g tradicional; 30 euros/600 g com natas, natas ou trufas). Pão.Delírio (Juan Bravo, 21) e a rede de confeitaria forno de babette (vários locais) são outros recomendados neste percurso. O primeiro – que se orgulha de fazer seus roscones (sem recheio) com farinha de fermento orgânico, moído em pedra, certificado sem aditivos – aposta em produção limitada, por isso é aconselhável reservar (25 euros meio quilo). Por seu lado, as cinco padarias madrilenhas do El Horno de Babette, famosas pelo seu pão artesanal, também se destacam pelos seus roscones de fermento e estão disponíveis todos os fins de semana de dezembro (28,40 euros/meio quilo).

    Nestas datas, os pasteleiros da cadeia Maiorca Colocam à venda um dos seus produtos sazonais mais míticos, o seu emblemático roscón, que vem numa versão clássica, recheado com natas ou trufas (a partir de 19 euros). Também as instalações da Joelho Hoje em dia eles têm seus roscones feitos diariamente e de forma artesanal respeitando a receita original de seu criador Antonio Rodilla. Existem os clássicos e os recheados com natas (a partir de 16,80 euros).

    NOUGATS, polvorones, marzipãs…

    Nogado da Casa Mira.

    Não há ceia de Natal que não termine com o tradicional tabuleiro cheio de nougats, polvorones e maçapão de sobremesa. Os melhores torrones artesanais de Madrid (e Espanha) encontram-se em aparência da casa (Carrera de San Jerónimo, 30), pastelaria centenária que desde 1852 os confecciona com ingredientes tradicionais. Destacam-se também os seus maçapão e polvorones, assim como a iguaria da casa: a empionada (massa de maçapão flambada, 29 euros/meio kg). ). o riojano (Mais velho, 10), Forno San Onofre (São Onofre, 3), Antiga pastelaria do Poço (Bem, 8) e rocambolesc (Pl. de San Miguel, 13) são outras oficinas em Madrid com uma longa tradição de venda de nougat, maçapão e polvorones. Precisamente, estes últimos desaparecem das prateleiras das balbisiana (Velzquez, 55) assim que forem colocados à venda. Esta pastelaria artesanal, famosa pelos seus bolos, só oferece os seus pequenos polvorones durante algumas semanas por ano, que confeccionam com amêndoa torrada e farinha de trigo, amêndoas, manteiga ibérica e canela (14,95 euros/caixa de 20 unidades).O confeiteiro maiorquino (várias localidades), que acaba de abrir uma nova loja na Glorieta de Quevedo, orgulha-se de ter mantecados entre as suas especialidades (12 euros/330 g).

    pequeno desvio

    Palmeira Fátima Gismero Turrin.

    Saímos um pouco da capital para ir a Pioz, uma pequena cidade de Guadalajara a 42 km de Madrid onde tem a sua pastelaria. Fátima Gismero, vencedora do Prêmio Pastelaria Revelação na edição Madrid Fusion 2021. Lá, seus três funcionários (ela incluída) trabalham duro hoje em dia na preparação artesanal de seus famosos donuts, croissants, biscoitos, biscoitos, bolos, chocolates de mel e pão que fizeram ela famosa. Agora no Natal a todas estas iguarias se juntam torrones, panetones e outras iguarias inventadas para a época, que este ano consiste em uma palmeira de nogado com cobertura de chocolate de 400 gramas (18€).

    De acordo com os critérios de

    The Trust ProjectSaiba mais